Páginas

quinta-feira, 30 de junho de 2011

Figueirense x Santos - Recuperação em alto estilo!

video
O Figueirense recebeu a equipe do Santos ontem a noite no Scarpelli pela sétima rodada do Brasileirão. O alvinegro buscava uma recuperação depois da goleada sofrida em Porto Alegre para o Internacional, enquanto que o Santos fazia seu primeiro jogo após a conquista da Libertadores, e vinha desfalcado de alguns jogadores que foram convocados para a Seleção Brasileira. E a recuperação do Figueira veio em alto estilo. Desde o início do jogo a equipe santista foi dominada e assustou muito pouco o goleiro Wilson, chegando ao gol alvinegro em lances isolados.
O jogo começou com bastante movimentação dos dois lados e logo aos 4 minutos o Figueirense abriu o placar com Aloísio, que de fora da área chutou rasteiro aproveitando a falha na zaga adversária que rebateu a bola no pé do atacante. O gol era para dar mais tranquilidade no jogo mas o Santos não sentiu nem um pouquinho e apenas 2 minutos depois o jovem atacante Rychely recebeu na área, fez o giro e de perna esquerda bateu cruzado para empatar a partida. Com 10 minutos o jogo pegava fogo! Aos 13 minutos Fernandes teve chance incrível dentro da área mas chutou em cima da zaga. Aos 20 minutos Maicon recebeu no meio e da intermediária mantou um foguete que explodiu no travessão defendido pelo goleiro Rafael. Se a bola entra seria o gol mais bonito feito no Scarpelli esse ano. Aos 31, Fernandes lançou Héber na área que dominou e não conseguiu chutar, no rebote, novamente Aloísio dominou e chutou na saída do goleiro, colocando o alvinegro novamente na frente do placar. Com o gol o Figueirense conseguiu controlar mais a partida e o Santos ainda teve uma chance com Borges que finalizou mau ao gol já nos últimos minutos do primeiro tempo.
Veio o segundo tempo e assim como no primeiro, o jogo continuou movimentado porém, poucas situações foram criadas. Mesmo assim, as melhores oportunidades ainda foram do Figueirense. Aos 4 minutos Héber teve excelente chance dentro da área mas chutou por cima do gol. Aos 26 Túlio recebeu na meia em um contra ataque e chutou forte mas o goleiro Rafael fez grande defesa. Em seguida, Juninho cruzou da esquerda e Aloísio recebeu livre mas ao invés de dominar para concluir, chutou de primeira e quase rabou em bola. O Santos até tentava criar alguma coisa de diferente mas o Figueira estava bem postado na defesa e o lance mais perigoso do time visitante foi uma cabeçada de Borges para fora.
Com a vitória o Figueirense chegou aos 13 pontos e ocupa a quarta posição no campeonato, podendo ainda perder uma posição para o Palmeiras que joga hoje no complemento da rodada. O próximo jogo será diante do Coritiba na capital Paranaense no dia 07 de julho.

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Internacional x Figueirense - Viajou mas não jogou!

video

O Figueirense foi até Porto Alegre encarar o Internacional pela sexta rodada do Brasileirão mas parece nem ter ido. Novamente o time apresentou um fraco futebol fora de casa, com um toque de bola sem muita objetividade e esperando por um erro do adversário que não aconteceu, pelo contrário, quem errou e muito foi o próprio alvinegro. Aos 17 minutos após cobrança de escanteio Bolívar subiu sozinho no meio da zaga e cabeceou para abrir o placar para o time gaúcho. Nem deu tempo de respirar e dois minutos depois Oscar recebeu livre na área e já fez o segundo gol do Inter na partida. Com 20 minutos o jogo já estava sendo resolvido pelo time da casa. Com uma postura acanhada o Figueira pouco tinha a fazer para tentar resolver o placar. Veio o segundo tempo e apesar de voltar melhor, pouca coisa de boa aconteceu. Aos 13 minutos Leandro Damião praticamente tirou qualquer chance de reação do Figueirense e fez o terceiro para o Inter. Aí Jorginho ficou com medo que o que já estava ruim ficasse ainda pior e sacou Aloísio para a entrada de Roger Carvalho. Mesmo fechado, o Inter ainda chegou ao quarto gol numa falha individual de Juninho que perdeu uma bola na frente da área para Gilberto que tocou para Ricardo Goulart fazer seu gol. Já no apagar das luzes, aos 43 minutos,  o alvinegro fez seu gol de honra com Wellington Nem, que tinha entrado no lugar de Fernandes. Pelo menos o gol serviu para diminuir um pouco o vexame e para mostrar que o time entrou em campo porque o futebol ficou em Florianópolis.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Começando a Semana do Alvinegro

O início de semana do Figueiresne está começando agitado. Acidente, vitória, aposentadoria, novo jogador.....muitas são as informações envolvendo o alvinegro, então, vamos a elas:

DUDU

Apesar de pouco ter contribuído esse ano e já estar trabalhando em separado do grupo, impossível não vincular o nome do Figueirense no caso do acidente do jogador Dudu. O clube se mostrou solidário ao jogador e dará todo apoio necessário nesse momento. É um assunto que ainda rende comentários na imprensa e entre torcedores. O jogador além de dirigir em alta velocidade, não possuía carteira de habilitação e ainda admitiu ter consumido bebida alcóolica antes de dirigir. Um péssimo exemplo para todos e querendo ou não acaba envolvendo a imagem do clube já que a notícia foi divulgada de forma negativa em várias mídias de âmbito nacional. Mas triste mesmo é ver como vivemos em um país que contribui com a impunidade. O delegado do caso declarou na imprensa que o jogador deverá ser acusado de homicídio doloso, sem a intenção de matar, por não haver provas técnicas de sua embriaguez. Porém, o próprio jogador admitiu ter consumido pelo menos 10 garrafas de cerveja antes de ter dirigido, tem prova maior que essa confição?

APOSENTADORIA

O diretor de Futebol do Figueirense, Marcos Moura Teixeira, confirmou no último domingo que o goleiro Eduardo vai encerrar a carreira. Segundo Teixeira, o jogador de 33 anos tem problemas cardíacos há cinco anos, mas a doença sempre esteve controlada.
O problema é que a Fifa mudou os parâmetros de medição e enquadrou Eduardo em um grupo que não pode exercer a atividade. Por esse motivo, o recém-contratado arqueiro do Alvinegro vai antecipar o fim da carreira e aposentar-se.
Fonte: clicrbs

CONTRATAÇÃO



Finalmente foi confirmada a contratação do jogador Elias. O jogador estava no Al-Ain dos Emirados Árabes e assinou hoje um pré-contrato com o Figueirense já que tem contrato com o outro clube até o dia 14 de julho. A algum tempo que o nome de Elias era especulado nos corredores do Scarpelli e sua contratação era questão de tempo. O jogador teve destaque em 2010 jogando pelo Atlético-GO quando ajudou o time goiano a escapar do rebaixamento marcando 9 gols em 18 jogos e se tornando o principal jogador da equipe. Aos 27 anos, Elias vem para reforçar o alvinegro no brasileirão, e chega confiante em fazer um bom trabalho, aproveitando o bom momento do time que ocupa o quarto lugar na competição.

No Carreteiro Alvinegro Maydana e Hélio Jr. já discutiam com Lodetti a contratação de Elias

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Figueirense x Atlético-PR - Sem medo de ser feliz!

video

No encontro dos Furacões, o alvinegro soprou mais forte. O Figueirense recebeu o Atlético-PR pela quinta rodada do Brasileirão e não tomou conhecimento do time de Curitiba, fez 2 a 0 ao natural em menos de 20 minutos e administrou o restante do jogo não se desgantando e controlando a partida do início ao fim. Foi uma apresentação segura, o que estava faltando até agora. Pela primeira vez Fernandes entrou no time nesse campeonato, formando o meio campo ao lado de Igor, Maicon e também Pittoni, que botou Túlio no banco. Assim o Figueira ganhava mais rapidez na saída de bola e mais qualidade na organização ofensiva. Logo de cara o Figueira partiu pra cima do adversário e criou algumas boas oportunidades nos primeiros minutos, principalmente com Héber e Fernandes, que voltou muito bem ao time. Com 15 minutos o alvinegro abriu o placar. Héber recebeu na entrada da área, fez o giro sobre o zagueiro e de perna esquerda chutou forte e cruzado para vencer o goleiro atleticano. Com justiça estava aberto o placar e mesmo com o gol o Figueirense continuava indo pra cima do adversário. Apenas 5 minutos depois em um contra-ataque Aloísio passou pelo adversário e tocou para Fernandes que entrava livre pelo meio; o jogador tocou na saída do goleiro que fez a defesa mas a bola sobrou para Juninho que vinha logo atrás e de primeira cobriu o goleiro Márcio marcando o segundo gol alvinegro na partida. Com o placar ampliado o furacão alvinegro deu mais tranquilidade e passou a administrar o restante do primeiro tempo. O Atlético-PR não conseguiu criar nada de especial e não se encontrava dentro de campo mostrando um mau posicionamento defensivo e pouca criatividade ofensiva. Pouca coisa foi criada até o final do primeiro tempo e tirando uma solada em que Aloísio recebeu dentro da área e o juíz marcou falta em dois lances que Maicon cobrou na barreira, quase nada aconteceu.

Foto: Hélio Jr e Matheus já sabiam de quanto seria o jogo

Veio o segundo tempo e o alvinegro apostou num postura mais defensiva, gastando o tempo com a bola no pé sem se arriscar muito. Assim como no primeiro tempo, o Atlético tentou esboçar alguma reação mas pouco assustou o goleiro Wilson. Aos 17 minutos Fernandes recebeu na direita e na entrada da área tocou para Héber que se esticou todo mas chegou atrasado não conseguindo marcar. Na melhor oportunidade adversária no jogo, Cléber chutou da intermediária e Wilson conseguiu espalmar para escanteio. Ainda de tempo de Maicon e Rayner (que entrou no lugar de Fernandes no segundo tempo) marcarem dois gols mas que foram corretamente anulados pelo árbitro Sandro Meira Ricci. Com a vitória o Figueirense terminou a rodada em quarto lugar com 10 pontos, e treina a semana toda para encarar o Internacional domingo no Beira Rio.

domingo, 19 de junho de 2011

Acidente jogador DUDU - Fotos e Vídeos

Um grave acidente ocorreu na madrugada de domingo na Via Expressa Sul envolvendo o jogador Dudu do Figueirense. Por volta das 03:30 hs o jogador dirigia seu carro com cinco ocupantes no sentido sul da ilha-centro quando perdeu o controle do carro e bateu na passe de sustentação de uma placa. O jogador e uma acompanhante saíram ilesos do carro e ainda conseguiram resgatar outro ocupante. Dois ocupantes não saíram a tempo de escapar de uma explosão que fez o carro entrar em chamas e acabaram morrendo carbonizados.



video

video

quinta-feira, 16 de junho de 2011

A semana alvinegra!


A semana alvinegra chegou até aqui bastante agitada com algumas discussões em vários setores como diretoria, imprensa e torcedores. O futebol apresentado, postura do time, camisa 10, lesões, e outros assuntos renderam muitos burburinhos nos corredores do Scapelli.

O APROVEITAMENTO

Nesse início de campeonato o aproveitamento do Figueirense está muito bom. Foram disputados 12 pontos e o alvinegro conseguiu conquistar 7 pontos, se mantendo na sexta colocação do campeonato até aqui. Até a metade do primeiro turno os times ainda estão se ajustando e começar o campeonato aproveitando ao máximo as oportunidades é primordial para um time que tem como principal objetivo se manter na elite nacional.

O FUTEBOL PRATICADO

Por incrível que pareça o futebol apresentado pelo alvinegro nesse início de Brasileirão não está compatível com aproveitamento obtido até aqui. Apesar dos resultados aparecerem, dentro de campo o Figueirense tem jogado um futebol pouco inspirado, com o time demostrando uma postura mais defensiva e com pouca criatividade ofensiva. Não perder parece ser o lema do técnico Jorginho nesse início de campeonato. O time entra com uma postura de toque de bola pouco produtivo, gastando o tempo e agredindo pouco o adversário. É o típico futebol enganador, que não vai durar muito tempo. Daqui a pouco os times ganham corpo e as coisas começam a ficar mais difíceis. Jorginho não pode ter medo de ser feliz.

O CAMISA 10

Um dos principais motivos do fraco futebol apresentado até aqui é a falta de um camisa 10 na equipe. Jorginho tentou várias opções para a posição como Wellington Nem, Coutinho, Maicon, enfim, se equivocou em todas. A opção mais óbvia não jogou um minuto se quer nesse campeonato: Fernandes. Com a saída de Breitner o único meia armador do time capaz de dar suporte a Maicon no meio campo alvinegro é Fernandes. Muitos questionam a capacidade física do jogador mas tecnicamente nenhum outro integrante do elenco alvinegro tem o talento que nosso maior artilheiro tem. E apesar de Jorginho não ter dado nenhuma oportunidade ao meia, dessa vez teve que dar o braço a torcer e já confirmou Fernandes como titular no meio campo alvinegro para o jogo contra o Atlético-PR.

LENNY

Novamente o garoto dodói alvinegro vai ficar mais um tempo no DM. Dessa vez o jogador sofreu uma lesão muscular de grau 1 na coxa durante os treinamentos e precisará de um tempo de recuperação de três semana. Particularmente não sei se ainda vale a pena ficar perdendo tempo com Lenny, já que fazem seis meses que o jogador chegou no Scarpelli e até agora só conseguiu jogar 8 minutos.

domingo, 12 de junho de 2011

FIGUEIRENSE 90 ANOS - PARABÉNSSSSSSS


A idéia de fundar uma agremiação esportiva, foi atribuída a um jovem esportista chamado Jorge Albino Ramos. O próximo passo foi conseguir a simpatia de amigos. Balbino Felisbino da Silva, Domingos Joaquim Veloso e João Savas Siridakis também assumiram a ideia.
O nome "Figueirense" foi sugerido por João Savas Siridákis. Esse nome foi defendido, pois a maioria das reuniões que tratavam da fundação da futura agremiação ocorria na localidade da Figueira, situada nas imediações das ruas Conselheiro Mafra, Padre Roma e adjacências.
O dia 12 de junho de 1921 foi definido como a data de fundação do Figueirense. Uma residência localizada na rua Padre Roma foi cedida para a reunião de inauguração. Foram escolhidos os seguintes nomes para compor a primeira diretoria: presidente - João dos Passos Xavier; vice-presidente - Heleodoro Ventura; primeiro secretário - Balbino Felisbino da Silva; segundo secretário - Jorge Felisbino da Silva; primeiro tesoureiro - Jorge Albino Ramos; segundo tesoureiro - Jorge Araújo Figueiredo; orador - Trajano Margarida; guarda-esporte - Higino Ludovico da Silva. Com as cores preto e branco, que foi a preferência da maioria. Nascia assim o Figueirens, que futuramente se mudaria para o continente, ficando sediado no bairro Estreito e se tornando assim o "furacão do Estreito".
Hoje completamos 90 anos mas o alvinegro está mais novo do que nunca. Na elite do futebol nacional o Figueira desfila pelos campos do país e enche a nação alvinegra de orgulho. Parabéns Figueira, tu és o mais querido, és um gigante.....e tens a torcida mais fiel do nosso estado, por isso Figueira, eu te amo com fervor!

Vasco x Figueirense - Futebol ruim, resultado razoável!

video

Na véspera de copletar 90 anos o Figueirense foi até o Rio de Janeiro enfrentar o Vasco em São Januário pela quarta rodada do Brasileirão 2011. A equipe carioca vinha da ressaca pela festa da conquista da Copa do Brasil no meio da semana e entrou em campo com um time misto. Já no alvinegro, o técnico Jorginho promovia a entrada de Rhayner no lugar de Héber no ataque e Coutinho no meio, no lugar de Wellington Nem. A proposta era totalmente defensiva e pouco criativa. E foi assim que se desenvolveu todo o primeiro tempo. Logo de início o Vasco tinha toda liberdade para armar jogadas apesar do Figueirense jogar com três volantes. O atacante vascaíno Éder Luís tinha liberdade para jogar próximo da área alvinegra principalmente nas costas do lateral Bruno que pouco atacaba mas dava espaços defensivos. O meio campo do Figueira trabalhava a bola na intermediária e pouco agredia o adversário. No primeiro tempo apenas Juninho chutou no início do jogo e a bola desviou na zaga e foi pela linha de fundo e no resto, nada mais foi feito. O Vasco chegou ao seu gol sem fazer muito esforço aos 17 minutos com Hélton, que tocou na saída de Wilson após receber excelente passe de Éder Luis. No restante do primeiro tempo o Vasco criou outras oportunidades mas não conseguiu definir a partida, com Wilson fazendo algumas intervenções e outras jogadas sendo mau finalizadas. Veio o segundo tempo e o técnico Jorginho voltou disposto a tentar mudar a história da partida. Joílson e Héber entraram no lugar de Coutinho e Túlio e assim o time começou um pouco melhor a etapa final, tocando mais a bola e tentando criar mais oportunidades. O Vasco já não mostrava mais a mesma força do primeiro tempo e parecia querer que o jogo acabasse logo para fazerem a festa. Mesmo melhorando seu futebol o Figueirense ainda assim criava poucas jogadas ofensivas. Aloísio e Rhayner no ataque se movimentavam de um lado para o outro mas a falta de criatividade no meio campo alvinegro era irritante. Muito toque para os lados mas objetividade quase nenhuma, facilitando o jogo vascaíno. A história começou a mudar quando Pittoni entrou no lugar de Maicon, já cansado. O jogador não é a um grande meio campo pensador mas pelo menos tentou mostrar mais vontade de mudar a história da partida. Se movimentando bem de um lado para o outro Pittoni era um motorzinho no meio campo alvinegro. Na última jogada da partida, o meia achou Aloísio entrando na área por trás da zaga vascaína e deu um excelente passe para o atacante, que na saída de Fernando Prass deu um leve toque para o gol, o suficiente para deslocar o goleiro e empatar o jogo já aos 45 minutos. No apagar das luzes o Figueirense achou um empate em São Januário. A campanha até aqui é boa mas o futebol apresentado não tem sido lá essas coisas. Falta ao técnico Jorginho perder o medo de ser feliz. Não dá pra todo jogo entrar se defendendo esperando uma falha do adversário. Pelo menos tem que criar jogadas que induzem o adversário ao erro, agora ficar tocando bola sem compromisso como se o empate estivesse bom não vai dar certo. O Figueirense precisa de outra postura para o restante do Brasileirão.

domingo, 5 de junho de 2011

Figueirense x Atlético-GO - Frio, pouco futebol mas o que importa são os 3 pontos

video
O Figueirense recebeu nessa noite de sábado o Atlético-GO para abrir a terceira rodada do Brasileirão 2011. Uma noite gelada, um horário tardio mas mesmo assim pouco mais de 7 mil torcedores foram ao Scarpelli para acompanhar o alvinegro. E o primeiro tempo foi de doer. O jogo começou com o Figueirense confuso na troca de passes e o time adversário fechado buscando oportunidades para contra-atacar, principalmente com o meia Vítor Júnior e o lateral Thiago Feltri. O alvinegro não conseguia levar perigo ao gol adversário, com Wellington Nem não conseguindo criar jogadas ofensivas, cabendo a Maicon a função de levar o time ao ataque. A primeira oportunidade clara de gol só foi surgir aos 13 minutos com Aloísio, que recebeu na meia, carregou até a entrada da área e após driblar o zagueiro chutou por cima do gol defendido pelo goleiro Márcio. O Atlético-GO pouco atacava e tentava concluir a gol quase sempre com chutes de fora da área que levavam pouco perigo ao goleiro Wilson. Nada aconteceu de interessante no primeiro tempo a não ser a contusão de Reinaldo que sofreu distenção na coxa e deve ficar no DM por um bom tempo. Com pouco futebol e pouca inspiração o primeiro tempo terminou num gélido 0 a 0.
Veio o segundo tempo eapesar de não mexer no time o técnico Jorginho cobrou uma maior qualidade na troca de passes dos jogadores. O time mostrou um pouco mais de organização e principalmente o lateral Bruno passou a aparece mais para o jogo já que Juninho não estava nas suas melhores noites. O técnico PC Gusmão veio disposto a levar 1 ponto para Goiânia e manteve o time praticamente todo atrás. Mesmo assim o Figueirense ainda não conseguia criar jogadas que levassem perigo ao gol adversário. Somente em um erro adversário é que o Figueira conseguiu abrir o placar aos 23 minutos, em uma falha do volante Rômulo que furou na jogada e a bola sobrou para o atacante Héber que na entrada da área ajeitou e com a perna esquerda mandou um balaço cruzado, estufando as redes do gol defendido pelo goleiro Márcio. O gol deu mais tranquilidade ao alvinegro e praticamente desmontou a equipe goiana que não mostrava mais força para reagir. Logo depois aos 28 minutos Maicon bateu escanteio pela esquerda e o zagueiro Édson Cabeção subiu mais alto que todo mundo e completou para o gol ampliando a vantagem do Figueirense. O segundo gol praticamente liquidou a fatura e depois foi só administrar o resultado e aguardar o apito final do árbrito da partida. Agora o Figueira tem a semana inteira para trabalhar para o jogo contra o Vasco no próximo final de semana em São Januário.