Páginas

segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Figueirense x Criciúma - Quer saber....fod*-se!

Ontem tivemos no Orlando Scarpelli a decisão do primeiro turno do campeonato catarinense e o dia que parecia ser do furacão, não passou do vento sul que, aliás, ainda sopra hoje sem piedade. O que falar da partida de ontem? Agora com a cabeça mais fria só nos resta parabenizar a equipe do Criciúma que veio aqui com a obrigação de ganhar o jogo e ganhou. Vieram para Florianópolis com tudo contra, vento, torcida, regulamento, favoritismo.... mas como no futebol o que vale é o que acontece dentro das quatro linhas, marcaram seu gol e soubearam jogar a final, e não tem discussão, levaram o primeiro turno. Agora não adianta nossa torcida ficar de chororô nos blogs, falando mau do Andrey, do Schwenck, Carmona, etc.....foram profissionais e vieram aqui pra defender o deles...queriam o que?? O problema é que nossa torcida passou os 90 minutos mais preocupada em xingar os ex-jogadores que jogaram aqui do que apoiar os que estão defendendo a camisa alvinegra. O clima no estádio não estava nada bom, mau começou o jogo e já teve briga entre nós mesmos no setor C. Junto com o vento sul vieram também os pés-frio de plantão, que só aparecem nos jogos decisivos e reclamam o tempo todo. Voltamos ao tempo da cornetagem! Dentro de campo, entramos com uma atitude muito longe da necessária para disputar uma decisão. Não deram confiança ao garoto Leonardo, se irritaram com a marcação adversária, não souberam se impor e pagamos o pato pelo futebol burocrático que apresentamos. Agora quer saber....foda-se! Não foi nem a primeira e nem vai ser a última vez que vou ver o Figueirense perder para o Criciúma uma decisão. Em 2008 fomos lá e ganhamos deles, agora eles vieram aqui e nos ganharam. O negócio é amadurecer com os tropeços e corrigir o que está errado. Serve para a torcida, para os jogadores, para o Márcio Goiano e até para o presidente. Não é o momento de atirar pedra na cruz, até ontem fomos os melhores e na minha opinião continuamos sendo, perdemos uma partida, uma batalha mas não a guerra. Temos essa semana para absorver essa porrada mas sexta-feira já temos o início do returno e é a hora de mostrar que somos fortes. Aos que estão juntos nessa...sexta-feira é o dia! Levanta, sacode Figueira e da a volta por cima.

quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Carreata Alvinegra - COFES e GAVIÕES

Tudo que for a favor do Figueirense deve ser apoiado. Sendo assim, vale a pena a massa alvinegra se mobilizar e apoiar a iniciativa da COFES com a Gaviões Alvinegros, e juntos participarem da 5a Carreata Alvinegra que irá iniciar as 09:00 na Beira Mar de São José e as 11:30 irá partir para a sede da Gaviões no estreito, passando antes pelos bairros Kobrasol e Barreiros. Vamos fazer uma bela festa para o Figueirense no domingo.

Homenagem a Fernandes

Fernandes finalmente chegou ao centésimo gol no jogo contra o Joinville no último domingo e de lambuja marcou mais um e agora Fernan10 é 101. E para comemorar essa marca a diretoria do Figueirense irá homenagear o ídolo alvinegro hoje as 18:00 hs no memorial do clube. Será entregue a faixa que foi aberta no Scarpelli após o jogador marcar o gol de número 100, mas com frases e mensagens escritas por colaboradores do Figueirense. Após a solenidade, o jogador irá participar de uma sessão de autógrafos na loja Figueira Store do Scarpelli. É uma oportunidade para todos os torcedores alvinegros terem contato com nosso maior ídolo e aproveitar para tirar uma foto, ganhar um autógrafo ou até mesmo bater um papo com o jogador. Fernandes merece todo carinho e apoio da massa alvinegra em retribuição a todo o amor que ele já mostrou ter pelo Figueira. Ao jogador, o blogueiro só tem a agradecer 101 vezes: obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado, obrigado!

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Figueirense x Joinville - "...o dia de hoje vai ficar para sempre na minha memória..."

video

A frase citada acima foi dita por Fernandes após o jogo contra o Joinville mas poderia ser de qualquer um dos quase 10 mil torcedores presentes na tarde de hoje no Orlando Scarpelli. Nosso ídolo maior ultrapassou a marca dos 100 gols com a camisa alvinegra e comandou o Figueirense na vitória sobre o JEC e que levou o time para a decisão do turno contra o Criciúma. Aliás, sobre o jogo não há muito o que falar já que 95% da partida só o Figueirense jogou e o Joinville veio até Florianópolis apenas para entrar em campo e não perder por W.O., já que não fez praticamente nada durante a partida. Logo aos 4 minutos o Figueira já abriu o placar com Breitner completando cruzamento de Juninho pela esquerda. Apenas 10 minutos depois veio o lance histórico. Bruno recebeu pela direita, avançou e na entrada da área cruzou para Breitner que entrava por trás da zaga no segundo pau; o meia apenas escorou para Fernandes na pequena área completar par ao gol e finalmente marcar o centésimo gol com a camisa do Figueirense. O Scarpelli explodiu de alegria e muitos gritos para Fernandes foram entoados em couro no estádio. Enquanto a festa tomava as arquibancadas, no campo as coisas não eram diferentes. O Figueira literalmente botou o JEC na roda. Várias oportunidades foram criada e só o atacante Héber poderia ter aumentado o placar pelo menos três vezes mas o primeiro tempo terminou mesmo com apenas 2 a 0 para o alvinegro em ritmo de treino. Veio o segundo tempo e o sonolento Joinville tentou esboçar uma reação e aos 7 minutos diminuiu o placar com o veterano Ramon que aproveitou um cochilo do sistema defensivo alvinegro. Depois disso, tudo voltou ao normal e o Figueirense novamente comandou a partida. Inúmeras chances foram criadas e o goleiro Max se virava como podia para livrar o JEC de uma goleada. Héber, Wellington, Juninho e Fernandes participaram de várias jogadas que não foram transformadas em gols. Mas como água mole em pedra dura tanto bate até que fura, aos 30 minutos Wellington recebeu na área e dividiu com o goleiro Max, o atacante quase sem ângulo apenas tocou para Fernandes completar para o gol vazio e fechar o placar. O Scapelli ferveu até o final e ainda viu Héber, Juninho e Wellington desperdiçarem boas oportunidades antes do árbitro apitar o final da partida. Agora é esperar o próximo domingo para enfrentar o Criciúma na final do turno do campeonato catarinense.

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

Jogar com inteligência!


Está chegando a hora de enfrentar o JEC pela semi-final do primeiro turno do estadual. Com a vantagem de jogar em casa e poder empatar o jogo, o Figueirense tem que jogar a partida com muita inteligência. Se correr o bicho pega e se ficar o bicho come. Embora o JEC não seja um bicho tão assustador assim, não dá pra começar a partida só jogando pelo regulamento e se retrancar todo na defesa. Também não é jogo pra querer ir pra cima do adversário como se fosse necessário golear novamente. É um jogo que a vitória deve vir ao natural, com o Figueira imprimindo seu ritmo de jogo, de toque de bola e velocidade, para assim, passar pelo JEC com facilidade. Com facilidade? Bem, analisando os dois times e o retrospecto do Joinville nas últimas partidas jogando em Florianópolis é possível que o jogo não seja tão encardido. Mas também não podemos subestimar o JEC, seus jogadores e sua história, então, muita calma nessa hora e atenção redobrada para não sermos surpreendidos. Time por time o Figueirense é muito superior, mas devemos comprovar isso dentro das quatro linhas.

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Semana tranquila para trabalhar!

Terminado a fase de classificação do primeiro turno do Campeonato Catarinense, o Figueirense espera agora pela semi-final onde enfrenta o JEC no Scarpelli, domingo as 16:00 hs. Com isso, Márcio Goiano tem pela primeira vez nesse campeonato, uma semana cheia para trabalhar e fazer alguns ajustes no time. É provável que para essa partida Reinaldo fique de fora, porém Maicon e Wellington que ficaram de fora do jogo contra o Imbituba estão a disposição do treinador. Quem talvez apareça entre os relacionados para a partida é o atacante Lenny, que deve itensificar os treinamentos durante essa semana e quem sabe vai para o jogo. Fora esses nomes, começa a ganhar força a titularidade de Fernandes. O jogador sempre foi importante para o time e nos últimos jogos vem entrando no segundo tempo e correspondendo, apresentando um bom futebol e marcando gols. Contra o Imbituba marcou o gol de número 99 e como está próximo de marcar o centésimo gol com a camisa do Figueira, é provável que Fernandes assuma a titularidade da camisa 10, já que sua experiência e categoria vão ser importantes para os jogos decisivos, e Fernandes estando em forma e com ritmo de jogo é titular absoluto do Figueirense. Agora é esperar a semana passar e trabalhar muito para que domingo o time entre em campo atropelando o Joinville.

domingo, 13 de fevereiro de 2011

Figueirense x Imbituba - Vão dizer que jogaram no colo?

video

O Figueirense recebeu hoje a tarde no Orlando Scarpelli a equipe do Imbituba pela última rodada do turno do campeonato catarinense. O clube precisava vencer a partida e torcer por tropeços de Criciúma que jogava contra o Marcílio Dias em Itajaí e do Joinville que recebia o Metropolitano em casa. Como no meu último comentário aqui no blog, eu acredito no Figueira até a última e o que parecia impossível deu certo, o Figueirense venceu e Criciúma e Joinville perderam seus jogos e assim, terminamos o turno na primeira posição com 16 pontos e com a vantagem de jogar a semi-final em casa com a vantagem do empate e, passando, também decidir em casa jogando pelo empate. Espero que a parte avaiana da imprensa não venha com o velho papinho que jogaram o título do turno no colo do Figueirense. Até hoje dizem que o título catarinense de 2006 foi jogado no nosso colo, mesmo depois de conseguirmos uma vitória suada nos últimos minutos do segundo tempo da prorrogação contra o Criciúma e ainda jogando fora de casa. Terminamos a fase de classificação em primeiro lugar por nossos próprios méritos, com apenas uma única derrota na penúltima partida do turno, com o melhor ataque da competição e independente dos outros resultados, até aqui apresentamos o melhor futebol. Quanto ao jogo, Márcio Goiano não tinha Wellington e Maicon suspensos e Reinaldo ainda lesionado, então entrou com o esquema 4-5-1, com Hélder na lateral esquerda, Juninho, Breitner e Fernandes no meio e apenas o atacante Héber na frente. O Figueirense começou a partida meio devagar, tomou susto no início mas conseguiu abrir o placar aos 25 minutos do primeiro tempo Juninho bateu escanteio na cabeça de Fernandes que não desperdiçou e marcou seu gol de número 99 com a camisa alvinegra. Aberto o placar, o time passou a criar mais algumas oportunidades que não foram aproveitadas por Breitner, Fernandes e Juninho. Embora dominasse a partida, a parte defensiva ainda apresentava alguns defeitos o que causou irritação no técnico Márcio Goiano. Durante o intervalo o comandante deu uma dura na equipe que voltou para o segundo tempo querendo mostrar mais futebol e logo aos 4 minutos, Hélder lançou o atacante Héber que cara a cara com o goleiro Sérgio meteu nos fundos da rede e marcou o segundo gol do Figueirense na partida. Após tomar o segundo gol a equipe da Zimba até foi pra cima do Figueira mas aos 17 minutos tomou mais um golpe. Breitner cobrou escanteio pela esquerda e o zagueiro João Paulo Goiano cabeceou para marcar terceiro gol alvinegro na partida. Logo depois o Imbituba conseguiu diminiur o placar com Tomaz mas ainda deu tempo do Figueirense marcar seu quarto gol aos 33 minutos novamente com Héber que recebeu belo passe de Fernandes e de esquerda mandou um balaço que não foi defendido por Sérgio. Antes do quarto gol quase saiu o centésimo gol de Fernandes que recebeu na área, dominou no peito e sem deixar a bola cair deu um chapéu no zagueiro e de esquerda chutou mas o goleiro do Imbituba defendeu. No mais, foi só aguardar o fim da partida e comemorar a liderança do campeonato. Agora o alvinegro recebe o Joinville no Scarpelli pela semi-final do turno e joga pelo empate para avançar a final.

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Ainda não há nada perdido!


Com a derrota para o Criciúma na quarta-feira, o Figueirense não só perdeu a primeira posição para o tigre como caiu para terceiro colocado com a vitória de ontem do Joinville sobre o Imbituba. Com isso, os blogs alvinegros foram invadidos por comentários de torcedores na sua maioria jogando a toalha para o primeiro turno. Na verdade, terminar o turno em primeiro lugar virou praticamente uma utopia, mas isso não quer dizer que não podemos brigar pelo título. Mesmo que o Imbituba venha para Florianópolis e faça um crime, ficando entre os quatro primeiro colocados temos time pra enfrentar qualquer equipe de Santa Catarina no lugar que seja. Claro que, terminando o turno como líder, faríamos os jogos decisivos em casa, o que é um fator muito favorável. O pensamento mais óbvio é que decidir fora de casa é mais difícil ainda mais para o Figueirense que ainda não venceu nenhuma partida jogando longe do Scarpelli, mas é aí que o grupo de jogadores tem que mostrar a qualidade que tem. Contra o Criciúma o Figueira já mostrou sua força e praticamente encurralou o tigre o segundo tempo inteiro. Por incompetência na definição das jogadas não saímos de lá com uma vitória, mas o domínio foi total do alvinegro. Ainda não há nada perdido! É ajustar o time e corrigir os pequenos erros que vêm ocorrendo, principalmente na proteção da zaga para o não tomarmos mais gols de contra-ataque, fato que vem ocorrendo com frequência nos últimos jogos. Eu não vou jogar a toalha, mesmo que termine o turno em quarto lugar, aposto minhas fichas que o Figueirense será o campeão do turno.

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Criciúma x Figueirense - Goiano não está vendo?

video
O Figueira enfrentou ontem o Criciúma na casa do tigre e conheceu sua primeira derrota no campeonato catarinense. Agora, para terminar o turno em primeiro lugar, precisa vencer o Imbituba domingo no Scarpelli e torcer para um tropeço do Criciúma contra o Marcílio Dias em Itajaí. Contra o Criciúma, Márcio Goiano surpreendeu a todos e, apesar de divulgado que não viajaria, Roger Carvalho apareceu como titular da zaga alvinegra ao lado de Édson. Novamente o Figueirense errou muito, perdeu muitas chances e o pior, voltou a tomar gols de contra-ataque. Será que Goiano não está vendo que o time não pode se jogar para o ataque e deixar a defesa desprotegida? Praticamente em todo o campeonato vem ocorrendo esse erro e isso precisa ser corrigido pelo nosso comandante. Quanto ao jogo, começou com um campo pesado devido a chuva mas com as duas equipes mostrando vontade e buscando o gol desde o início. Apesar do tigre pressionar mais, poucas jogadas de perigo foram criadas no primeiro tempo. Aos 10 minutos, Wellington recebeu na entrada da área, girou bonito em cima do zagueiro mas chutou forte em cima do goleiro Andrey que fez a defesa. Algumas poucas jogadas foram criadas mas lance de perigo mesmo só aos 39 minutos quando Pedro Carmona, ex-Figueirense, cobrou falta na entrada da área e a bola explodiu no travessão. Em seguida, Pirão recebeu pela esquerda mas desperdiçou chance de abrir o placar para os donos da casa. Aos 45, Breitner cobrou escanteio e Héber subiu mais alto que a zaga e cabeceou para o gol, obrigando Andrey a fazer grande defesa. O primeiro tempo ficou mesmo no 0 a 0 mas mostrou que as duas equipes buscariam a vitória. No intervalo Goiano não mexeu na equipe e a postura para o segundo tempo foi a mesma do primeiro. Logo aos 2 minutos, um lance já devia ter servido de alerta para o Figueira. Mika recebeu pela direita, Wilson rebateu mau e Pedro Carmona marcou, mas como estava impedido o gol foi anulado. Apenas 5 minutos depois, a mesma jogada aconteceu novamente. Dessa vez foi o meia Roni que recebeu pela direita e bateu cruzado, Wilson de novo rebateu mau e Pedro Carmona dessa vez não perdoou e abriu o placar para o tigre. Com o gol, o Criciúma recuou muito e o Figueirense tomou conta da partida. Inúmeras chances foram criadas com Wellington, Fernandes, Igor, Juninho, Héber e Dudu,  mas a falta de pontaria e as defesas do goleiro Andrey impediam o empate alvinego. Aos 39 minutos, Diogo Felipe recebeu na frente mano a mano com Igor, fez a finta no meia alvinegro e na saída de Wilson encheu o pé e marcou o segundo gol para o Criciúma, definindo a partida. É impressionante como nosso time tem tomado gols de contra-ataque. Essa falta de equilíbrio entre ataque e defesa tem sido determinante nos jogos do Figueira, o time joga muito ofensivamente, com laterais e volantes que apóiam muito e acaba expondo muito sua linha de defesa. Quando as chances criadas são aproveitadas o prejuízo é menor, mas quando há desperdício como no jogo de ontem, acabamos pagando o preço por esse desequilíbrio. Agora é secar o tigre e fazer nossa parte contra o Imbituba. Para essa partida Márcio Goiano tem a volta de João Paulo e Renato que cumpriram suspensão mas perde o meia Maicon que tomou o terceiro amarelo. Agora com a boa atuação de Roger Carvalho e Édson, quem será a dupla de zaga titular para o próximo jogo?

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Seria uma final antecipada?


O Figueirense vai hoje até Criciúma enfrentar o tigre pela penúltima rodada do turno do campeonato catarinense. O alvinegro é o líder com 13 pontos enquanto que a equipe do Criciúma vem na segunda posição, com 12 pontos. Por estarmos chegando na reta final do turno, o jogo de hoje é visto por todos no Scarpelli como uma decisão. Seria esse jogo uma final antecipada? Na minha opinião sim. Quem vencer hoje garante vaga nas semi-finais do turno e provavelmente termina essa fase de classificação em primeiro lugar. Como as semi-finais e finais serão decididos apenas em jogos de ida, terminar o turno em primeiro lugar na classificação já é uma excelente vantagem, por isso, o jogo de hoje contra o time do carvão deve ser mesmo encarado como um jogo decisivo ou uma final antecipada. Quanto ao time que enfrenta o Criciúma, a dupla de zaga Renato e João Paulo Goiano está suspensa por cartão amarelo e ainda não se sabe quem serão os zagueiros substitutos. Apesar de Roger Carvalho ter trabalhado com bola durante essa semana após recuperar-se de lesão, ele nem viajou com a equipe. O zagueiro Edson que voltou de empréstimo do Botafogo é um dos prováveis titulares da zaga e na minha opinião Igor deverá ser recuado para fazer esse segundo zagueiro, abrindo espaço para Coutinho no meio campo. Goiano pode também surpreender colocando Hélder na esquerda e trazendo Juninho para o meio, mas acho essa substituição mais improvável. Independente do time que entre em campo, o Figueirense tem que buscar manter a liderança do campeonato, ou seja, não ser derrotado em Criciúma já seria um bom negócio.

segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Clássico - Positivos x Negativos

Positivos

  •  Defendendo o Figueirense Márcio Goiano continua invicto em clássicos. Desde os tempos de cherife da zaga alvinegra ao recente posto de comandante da equipe, o treinador não teve o gosto de perder para o Avaí.
  • O ataque alvinegro mostrou sua cara no clássico e embora não seja uma dupla dos sonhos,  Héber e Wellington deixaram sua marca.
  • As laterais do Figueirense foram o ponto forte no jogo de ontem e tanto Bruno como Juninho fizeram grande partida, não se omitindo e buscando fazer jogadas ofensivas pelo lado do campo.
  • O poder de reação da equipe no campeonato é de se louvar. Nos jogos fora de casa e no clássico o Figueira esteve atrás do placar e sempre correu atrás do empate se tornando o único invicto do campeonato.
  • Se o empate não é um resultado que agrada a todos, pelo menos continuamos na liderança do campeonato e vamos a Criciúma para um jogo que pode decidir o turno.
  • A torcida alvinegra deu um show na arquibancada. Balões, bandeirão, gritos de guerra, enfim o espetáculo nas arquibancadas do Scarpelli foi muito bonito e com lotação máxima.
Negativos

  • Os gols que o Figueirense vêm tomando surgem de erros próprios. Tá na hora de Márcio Goiano corrigir os erros defensivos que estão ocorrendo em quase todos os jogos do campeonato. No clássico de ontem os dois gols do Avaí nasceram dos erros do sistema defensivo alvinegro.
  • Tomar gol da coelhinha ninguém merece. Túlio errou feio no primeiro gol deles.
  • Teve gente da imprensa querendo achar erros na arbitragem para justificar o empate. Quando o time deles não ganha sempre choram. De um modo geral o árbitro foi bem e se errou foi para os dois lados. Mas o chororô é eterno!
  • A torcida do mangue não sabe se comportar mesmo na casa dos outros. Tá na hora das autoridades competentes darem um basta nisso tudo. No jogo de ontem destruíram banheiro, catracas, cadeiras, etc. Dessa vez o sistema de câmeras instalado no Scarpelli deverá identificar os responsáveis e aí cabe as autoridades fazerem a sua parte.

domingo, 6 de fevereiro de 2011

Figueirense x Avaí - Tá na hora de errar menos!

video
Foi disputado hoje oficialmente o clássico 392 e o placar, como vem ocorrendo nos últimos anos, foi de empate, em 2 a 2. O jogo tinha alguns ingredientes interessantes. Pelo nosso lado, era o primeiro após o retorno a elite do futebol brasileiro e uma chance de abrir vantagem na liderança do campeonato e afundar ainda mais o Avaí além da inesperada ausência de Reinaldo que foi cortado na véspera do jogo devido uma lesão no tornozelo ocorrida durante os treinos de sexta-feira e foi substituído por Wellington. Pelo outro lado, a paquita deu declarações polêmicas durante a semana e ainda tinha e a primeira vez da coelhinha da playboy jogando contra o Figueira. Time por time o Figueirense sobra em campo, mas em clássico time que erra menos ganha, então tá na hora do Figueira errar menos para deixar de ter que correr atrás do placar contra adversários que é superior. Como de costume foi só o jogo começar que o alvinegro partiu pra cima do leão banguela. Logo aos 4 minutos Héber recebeu pela esquerda dentro da área e chutou cruzado e rasteiro para abrindo o placar. A perspectiva inicial era de que o Avaí entraria no desespero e as coisas ficariam mais fáceis para o Figueira controlar o jogo. Logo depoisdo gol,  Juninho recebeu na esquerda e   cruzou no segundo pau, Wellington cabeceou para dentro da pequena área e Héber novamente cara a cara com Zé Carlos chegou chutando de qualquer jeito e acertou a trave. O domínio da partida era todo alvinegro e o Avaí tentava ainda se encontrar em campo. Mas, como já dito, em clássico não pode ocorrer erros, e aos 11 minutos começamos a pagar pelos nossos erros. Em jogada avaiana pela direita zaga cortou parcialmente e a bola sobrou no meio para Túlio que tentou sair jogando mas errou o passe e deu no pé de Rafael Coelho que entrou na área e empatou a partida. Após o empate o Avaí não fez mais nada na etapa inicial e o domínio foi total do Figueirense. Bruno pela direita e Juninho pela esquerda faziam as principais jogadas do time porém eram poucas as conclusões ao gol do Avaí e o primeiro tempo terminou mesmo empatado em 1 a 1.  O detalhe é que a paquita quis começar a apitar o jogo e a arbritagem já deu uma amarelada no meia que passou o resto do jogo na muda. Veio o segundo tempo e os dois treinadores mantiveram a mesma equipe que começou a partida. O Figueirense foi pra cima e pagou novamente pelos seus erros. Depois de um escanteio mau batido aos 7 minutos o time avaiano saiu rápido em contra-ataque e na intenção de cortar a bola Maicon chutou em cima do adversário e a bola acabou sobrando limpinha pela direita para a coelhinha cruzar para dentro da área e o atacante Willian (aquele que dizia amar o Avaí e foi correr atrás do Silas no Grêmio) virar a partida. O Figueira foi com tudo buscar o empate e aos 14 minutos Breitner cobrou escanteio e Wellington subiu mais alto com a zaga e empatou novamente a partida. A partir daí os dois treinadores passaram a fazer alterações buscando a vitória e o Figueirense novamente voltou a dominar a partida enquanto que o Avaí aguardava por mais um erro para poder matar a partida. Héber e Wellington e Fernandes tiveram oportunidades de virar o placar mas não souberam aproveitar. Em contra partida, novamente em cima dos erros alvinegros o Avaí teve uma chance de matar o jogo aos 40 minutos com Maurício Alves mas o jogador chutou pra fora após tentar encobrir o goleiro Wilson. O jogo terminou em 2 a 2 e o Figueirense continuou na ponta da tabela com 13 pontos enquanto que o leão banguela comemorou muito o pontinho ganho pois se afastou mais da lanterna do campeonato. |A próxima partida do alvinegro agora será em Criciúma contra o tigre na quarta-feira.

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Chapecoense x Figueirense - Foi bom, mas poderia ser melhor!

video

O Figueirense foi ontem a chapecó enfrentar a Chapecoense buscando manter a liderença do campeonato, não perder a invencibilidade, conquistar a primeira vitória fora de casa e ir com moral para o clássico de domingo. E quase todos os objetivos foram alcançados. No final de tudo o resultado foi bom, mas poderia ser melhor se o Figueira tivesse jogado um pouquinho mais principalmente no primeiro tempo. Mas o jogo em si foi emocionante e o placar de 3 a 3 já diz tudo. A partida começou com a Chapecoense tomando as ações ofensivas e assustando a  zaga alvinegra. Com 2 minutos de jogo o time da casa já tinha criado a primeira oportunidade com o atacante Aloísio, que recebeu na área e bateu cruzado e a bola passou raspando a trave esquerda de Wilson. O Figueirense começou o jogo muito recuado e errando muitos passes, nas poucas vezes que se organizava em campo os chapecós passavam o sarrafo e matavam as jogadas com faltas. Aos 14 minutos Wilson fez duas defesas de puro reflexo, defendendo um chute de Neílson com o joelho e ainda no chão consegiu espalmar novamente uma bola que veio espirrada contra o gol alvinegro. O Figueira só foi assustar mesmo aos 30 minutos com o Héber. O atacante recebeu de Maicon no meio, arrancou contra a zaga e dentro da área bateu cruzado e por pouco o goleiro Juliano não deixa a bola passar por baixo do seu corpo. Aos 36 minutos, a Chapecoense armou um contra ataque rápido pela esquerda, Baré tocou para Neílson que na entrada da área chutou forte e a bola tirou tinta do gol defendido por Wilson. Em seguida, aos 40, Breitner recebeu pela direita e cruzou para Reinaldo que mesmo desequilibrado conseguiu cabecear a bola que explodiu no travessão adversário. Apesar das chances criadas o primeiro tempo ficou mesmo no 0 a 0 com a Chapecoense assustando mais. O intervalo passou e o Márcio Goiano não mexeu na equipe. Aos 2 minutos, Breitner bateu falta pela direita, o goleiro Juliano bateu roupa e o zagueiro Renato não disperdiçou o rebote abrindo o placar para o Figueira. Os chapecós vieram pra cima com tudo e aos 8 minutos conseguiram empatar com Aloísio cobrando pênalti feito por Bruno. O jogo pegou fogo, aos 12 minutos o zagueiro Chapecó De Lazzari tirou de cima da linha um chute de Maicon e aos 16 minutos veio a virada do time da casa. Aloísio recebeu próximo da área e chutou de virada; a bola desviou em João Paulo e entrou no canto direito do goleiro Wilson. Porém, 1 minuto depois o Figueira mostrou sua força. Bruno se recuperou do pênalti feito anteriormente, fez boa jogada pela direita e após invadir a área tocou para Breitner que de frente para o gol completou bonito para empatar novamente a partida. O jogo estava emocionante, erá lá e cá, com os dois times buscando a vitória. Aos 34 a Chapecoense ficou novamente na frente do placar. Éverton César recebeu livre na área alvinegra e completou para o gol. Mas novamente o Figueirense foi atrás do empate e nem deu tempo da torcida comemorar que em cobrança de escanteio aos 36 minutos o zagueiro Cléber Goiano cabeceou contra o próprio gol e empatou a partida. Os dois times ainda criaram algumas oportunidades, e na melhor delas Wilson salvou o alvinegro já no final da partida. O jogo teminou no 3 a 3 e agora todas as atenções se voltam para o clássico de domingo.

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Chapecoense, Clássico, Edson, Márcio Goiano, BID

Estamos na semana do clássico contra o Avaí e é difícil pensar em outro jogo mas hoje o Figueirense enfrenta a Chapecoense na casa do adversário em jogo que vale a ponta da tabela do Catarinense 2011. Com 11 pontos, 1 na frente da equipe de Chapecó, o alvinegro vai em busca da vitória mas o empate não será um resultado ruim se levarmos em consideração que o jogo é fora de casa e o adversário também está num bom momento. Além disso, não perder a invencibilidade manterá a equipe na liderança do campeonato e dará mais moral para o clássico de domingo. Mesmo com  esse jogo em Chapecó não tem como não pensar no clássico. Maicon e João Paulo Goiano estão pendurados com dois cartões amarelos e devem fazer de tudo pra evitar o terceiro cartão e ficar de fora do próximo jogo. Para o clássico o Figueirense tem que estar com força máxima. Por falar nisso, quem apareceu novamente na lista de jogadores relacionados para os jogos foi o zagueiro Édson, formado na base do clube. Depois de muito tempo afastado do grupo principal o jogador foi novamente relacionado pelo técnico Márcio Goiano já que o outro Édson não agradou na sua estréia e Roger Carvalho segue em recuperação de lesão. Mais uma oportunidade para o zagueiro mostrar seu valor. Por falar em clássico, ontem fez um ano que Márcio Goiano está no comando do Figueirense e foi justamente contra o Avaí no Scarpelli que ele estreou como treinador do alvinegro. Pegou um time bagunçado e muito criticado e aos poucos foi imprimindo sua filosofia de trabalho, dando ao time um padrão de jogo, revelando novos jogadores e sendo elogiado pela imprensa. Desde que voltou para o Figueira Goiano tem sido admirado por todos os torcedores que ao final da série B de 2010 gritaram em couro "Fica Goiano!". Com os resultados conquistados o respeito e a admiração pelo eterno capitão do acesso se consolida ainda mais. E finalmente apareceu no BID os nomes dos atacantes Lenny e Dudu. O primeiro deu entrevistas durante a semana dizendo que estava pronto pra jogar e que não via a hora de entrar em campo. Porém, é bom Lenny ter paciência porque ele ainda passa por um trabalho de reforço muscular e ainda não deve estrear. Já o atacante Dudu vinha treinando normalmente com os outros jogadores e teoricamente está pronto pra jogar e a disposição do técnico Márcio Goiano. Agora é bom eles terem paciência pois o ataque do Figueira é o melhor da competição e a briga pelas duas vagas da frente está bem acirrada e quem tem entrado no time tem dado conta do recado. A briga está boa e quem ganha com isso é o Figueirense.